Itamambuca, por Fernanda Dellomo

9 de março de 2015
Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

Nossa colaboradora, Fernanda Dellomo, escolheu passar o carnaval em Itamambuca, situada no lado norte de Ubatuba, e nos deixou umas dicas exclusivas sobre o que fazer e onde ir. Vai perder?

“Uma das praias mais preservadas da região, famosa por suas condições de surf e com certeza, muito própria para quem procura sossego. Itamambuca é para quem gosta de curtir o dia, que além da praia, oferece passeios por trilhas que levam a lindas cachoeiras. “As comprinhas também podem ser feitas na praia, que é rota dos vendedores de artesanato argentino e peruano. No canto direito tem um rio delicioso para a prática de stand up paddle e até trilhas com caiaque.

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

É muito fácil encontrar casa para alugar e às vezes, é uma opção até mais barata que hotel ou pousada. A hospedagem se desenvolveu levando em conta a preservação da praia e a identidade com a natureza, então todas as pousadas, chalés e hotéis preservam esse estilo.

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

A noite em Itamambuca não muda muito o lifestyle do dia. Existem belos restaurantes no condomínio de Ubatuba, rústicos e no estilo despojado do surf. Se quiser mais agito vai encontrar no centro da cidade, que de carro está a uns 10 minutos de distância. Lá você encontra bons lugares para sair, barzinhos e até baladas. Além disso, tem uma pista de skate em frente à praia, então você pode dar um rolê ao som do reggae ao vivo.

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

Ao lado de Itamambuca, no sentido Norte, tem a praia do Félix, que virou minha preferida, e você não pode deixar de visitar. Com sombra de árvores pela praia inteira, mar azul turquesa e uma diversidade de pássaros lindos, não tem como não se apaixonar! Eu em especial, que sou fotógrafa, me apaixonei desde o primeiro instante e não conseguia parar de clicar.

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

A praia do Félix possui ondas mais fortes e cavadas, mas no canto direito, o mar vira um rio de tão calmo, então tem pra todos os gostos! Além dessa praia, Itamambuca é rodeada de outras como: Vermelha do Norte, Praia do Alto, Ilha do Promirim, além de cachoeiras e natureza impecável. Um destino perfeito pra quem gosta de natureza e um por do sol pra nunca mais esquecer…”

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

Essas dicas além de muito boas, parecem feitas por uma local da praia, não é mesmo? Praia, sol, surf, boas ondas, artesanatos e um barzinho no final do dia… Ideal para quem curte e admira esse estilo de vida apaixonante. Bora marcar esta trip com as amigas?

Roxy Brasil Fe Dellomo Itamabuca

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Postado em: Blog

0 comentários



#ROXYpro Gold Coast – Dia 06

6 de março de 2015
Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast

Após alguns dias sem competição, o #ROXYpro reiniciou no Round 3. O céu estava nublado e as condições não eram as melhores, mas ondas estavam divertidas e a previsão era que melhorasse durante o dia.

As melhores surfistas do mundo apresentaram tudo o que sabem, quando as maiores entravam. Como as séries estavam demorando um pouco para vir as baterias foram aumentadas para 35 minutos, assim, as meninas puderam escolher as melhores ondas.

A primeira bateria do dia foi com a australiana Sally Fitzgibbons, as havaianas Malia Manuel e Tatiana Weston-Webb. Com muita graça e estilo, Malia garantiu boas notas logo nas primeiras duas ondas. Manuel dominou do início ao fim e soube utilizar a prioridade para garantir a vitória e a classificação para as quartas de final.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Malia Manuel WSL

As ondas melhoraram, o céu abriu e o sol apareceu para ver Stephanie Gilmore, Silvana Lima e Dimity Stoyle. Silvana dominou a bateria, surfou muitas ondas e garantiu ótimas notas com um surf muito agressivo. No final, a brasileira perdeu a prioridade ao surfar uma onda ruim e na última onda da bateria, surfada por Steph, ficou um tom mistério e dúvida no ar/mar, quem passaria para as quartas? A australiana precisava de 9,57. Os juízes olharam o replay, compararam as ondas e deram a nota. Com uma linha de surf muito linda o 9,00 garantiu Happy Gilmore nas quartas quando já estava na areia, atendendo aos fãs.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Stephanie Gilmore WSL

O heat 3, do Round 3, contou com 2 australianas, Tyler Wright e Courtney Conlogue, e uma havaiana, Coco Ho. Tyler se aproveitou de sua força e velocidade para surfar colocar pressão nas ondas. Das suas primeiras 3 notas, duas eram acima de 8. Na segunda metade da bateria Courtney e Coco escolheram boas ondas e botaram fogo na disputa. Nem com a maior nota da bateria de Courtney, 9,50, foi suficiente para superar Tyler que  garantiu seu lugar nas quartas. No final da bateria, quando o mar cresceu, uma imagem linda e curiosa em Snapper: Tyler Wright surfou junto com um golfinho.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Tyler Wright WSL

A última bateria do round 3 caiu na água e a calmaria e o vento voltaram a Snapper Rocks. Carissa Moore, Lakey Peterson e Nikki Van Dijk sentiram na pele e nas notas a influência do vento. Lakey dominou praticamente toda a bateria e nos últimos 10 minutos, Carissa se encontrou, conseguiu virar e passou direto para as quartas.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Carissa Moore WSL

Já era tarde na Gold Coast quando o Round 4 começou na praia de Snapper Rocks. O sol brilhava no céu e o vento era forte. Tatiana Weston-Webb e Dimity Stoyle tentavam uma segunda chance de ir às quartas de final, na repescagem do #ROXYpro. A estreante havaiana com sangue brasileiro, Tatiana, dominou boa parte da bateria, mas Dimity conseguiu a virada a 3 minutos do final. No último minuto as duas surfistas deram trabalho para os juízes. As duas meninas surfaram boas ondas, fazendo com que o resultado final demorasse para sair: Tatiana conquistou sua primeira vaga para as quartas no Tour, logo na sua primeira etapa.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Tatiana Weston-Webb WSL

Na segunda vez que Sally Fitzgibbons e a brasileira Silvana Lima caíram na água, a australiana começou muito bem. Na primeira onda da bateria, a melhor nota do dia até então, 9,63 para Sally. Silvana esperou pela onda perfeita até o final. Com um aéreo lindo e uma sequência de rasgadas, ela confiou no seu surf e recebeu o PRIMEIRO 10 DO ANO no Tour. Nos últimos minutos a bateria pegou fogo, com uma onda de cada atleta, para os juízes avaliarem, mais uma vez o resultado demorou para ser anunciado. Silvana conseguiu uma virada impressionante e classificou-se para enfrentar, pela terceira vez no #ROXYpro a 6x campeã mundial, Stephanie Gilmore.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Silvana Lima WSL

Courtney Conlogue e Nikki Van Dijk entraram no mar para buscar uma vaga nas quartas de final. Courtney escolheu boas ondas verticais que proporcionaram manobras radicais e com força. Desde o início ela liderou e garantiu seu lugar nas quartas.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Courtney Conlogue WSL

Lakey Peterson enfrentou Coco Ho na última bateria do dia e do Round 4, para disputar a última vaga para as quartas de final. O vento prejudicou e o intervalo entre as séries aumentou, Lakey e Coco não puderam escolher muito as ondas. Foram poucas que apareceram com potencial de manobras e as meninas se jogaram para garantir suas notas. Lakey liderou do início ao fim e garantiu a última vaga para as quartas de final.

Roxy Brasil ROXYpro Gold Coast Lakey Peterson WSL

O sexto dia do #ROXYpro foi recheado de emoções. Round 3 e 4 concluídos, primeira nota 10 do evento, baterias decididas no último minuto, muitas vezes quando as atletas já estavam na areia, disputas eletrizantes e golfinhos “surfando” junto das meninas. O dia decisivo da primeira etapa do Tour está chegando. Faltam apenas as quartas, as semis e grande final para coroarmos a rainha da Gold Coast em 2015.

Temos certeza que será um show de surf e diversão na praia de Snapper Rocks. Estamos ansiosas por este momento e sabemos que você também.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Postado em: Blog

0 comentários



Força, inspiração e estilo – ROXY 25 Anos

4 de março de 2015
Roxy Brasil 25 anos

Em 1990 a Quiksilver lança a Roxy, inicialmente com uma linha de moda praia, e com a ambição de ser a marca feminina mais inspiradora dentro e fora d’água. Somos naturalmente belas, divertidas, cheia de vida, ousadas e confiantes. Essa era a essência da marca…

25 anos depois, nosso espírito não mudou. A ROXY continua encorajando mulheres em todo o mundo, a seguirem seu coração e viverem o nosso universo.

Sempre fiel aos seus valores ao longo desses 25 anos, a ROXY foi a primeira maca feminina dedicada aos boardsports.

No surf ou no snowboard, na praia, na cidade ou na montanha, nossos produtos são sinônimos de estilo, qualidade, inovação e conforto. Exclusivamente feminina, hoje somos a marca líder, dedicada aos esportes de ação em todo o mundo.

Roxy Brasil 25 anosAs atletas da ROXY são ícones no esporte e embaixadoras da marca. Elas não só possuem o nosso espírito e valores, como também, são peças fundamentais em nossa história, desenvolvimento e sucesso.

Para comemorar nosso aniversário de 25 anos, expressamos os três pilares fundamentais da marca, através das três surfistas ícones da ROXY: Lisa Andersen, Kelia Moniz e Stephanie Gilmore – todas mulheres fortes, inspiradoras e naturalmente belas. Veja nossas garotas em ação nos vídeos abaixo:

SOBRE STEPHANIE GILMORE – FORÇA

Seis vezes campeã mundial de surf, Stephanie Gilmore dominou o surf profissional desde que entrou em cena, em 2007 – ganhar seu primeiro título mundial logo na estreia e conquistar outros cinco, é uma realização que nenhum outro surfista alcançou na história do surf.

Stephanie é considerada uma das surfistas mais elegantes do mundo. Líder no surf feminino, fez o seu caminho, conquistou seu espaço e alcançou o sucesso que todo atleta sonha ter, através da sua força, garra e determinação.

Roxy Brasil 25 anos Stephanie Gilmore

SOBRE KELIA MONIZ – ESTILO

Com 2 títulos mundiais, Kelia Moniz é uma das mais graciosas, tranquilas, e acima de tudo, uma das mais versáteis surfistas do mundo. Dentro d’água, seu estilo transita do clássico ao moderno.

Quando Kelia não está competindo o WSL World Longboard tour, ela passa boa parte do seu tempo no ‘Doll House’ em Manhattan Beach, CA, com sua companheira de quarto e melhor amiga, a brasileira Bruna Schmitz.
Seu maior objetivo é ser uma influência positiva para o surf, e agregar valor para que o surf feminino cresça e se fortaleça cada vez mais.

Roxy Brasil 25 anos Kelia moniz

SOBRE LISA ANDERSEN – INSPIRAÇÃO

Lisa Andersen é uma lenda e pioneira em desbravar o caminho para a geração atual de mulheres surfistas. Seu estilo atlético e ao mesmo tempo, feminino, serviu como inspiração para mulheres modernas da década de 90. Hoje, ela ainda é referência no esporte e está à frente da ROXY, como embaixadora mundial da marca.

Lisa aprendeu a adaptar seu estilo competitivo do ASP World tour, que a levou à conquista dos seus 4 títulos mundias consecutivos, de 1994 a 1997. Em 1995, Lisa tornou-se a primeira mulher a estampar a capa da revista Surfer, que também a nomeou um dos 25 surfistas mais influentes de todos os tempos. A Revista Sports Illustrated também elegeu Lisa como uma das melhores atletas femininas do século 20.

Roxy Brasil 25 anos Lisa Andersen

As três somam 12 títulos mundiais de surf e representam muito bem a ROXY, nesses 25 anos de história.

Celebre os 25 anos da ROXY nas mídias sociais com as hastags #25YearsofROXY e #ROXYchamps.

Tags: , , , , , , , ,

Postado em: Blog

0 comentários



Gold Coast here we go

4 de março de 2015
Roxy Brasil Gold coast here we go

A Gold Coast está localizada na costa leste da Austrália, no Estado de Queensland, a cerca de 850 km da capital, Sydney. A população, que chega quase a 600 mil habitantes – eram 591.473 em 2010, agrega ainda os milhares de turistas todos os anos, entre eles, muitos jovens que chegam para ficar poucos meses e terminam por passar longos anos.

Roxy Brasil Kelly Cestari Gold coast here we go

Foto: Kelly Cestari

É lá que estão algumas das melhores faculdades da Austrália, e não seria nada mal unir o útil ao agradável e estudar com o melhor estilo de vida australiano, sem stress. Arrumar trabalho por lá também não é difícil, tendo em vista a gama de hotéis, bares e restaurantes que a demanda de turistas exige.

Roxy Brasil Rod Marshall Gold coast here we go

Foto: Rod Marshall

Muitos surfistas e admiradores do esporte procuram a Gold Coast e toda a Austrália para viver. Com sua costa repleta de belas praias, diversas possibilidades de ondas, tamanhos e fundos – de areia, pedra e corais, para escolher. Dos simpatizantes e iniciantes aos profissionais, incluindo os melhores do mundo, todos encontram-se nas praias da Austrália.

São 35 praias em uma costa de 70 km de pura descontração “a la Califórnia”. Ondas famosas a nível mundial como: Kirra, South Stradbroke Island, Snapper Rocks, Burleigh Heads, entre outras.

Roxy Brasil Simon Muirhead Gold coast here we go

Foto: Simon Muirhead

Mas nem só de surf vivem as pessoas, e a Gold Coast é um grande centro econômico, repleta de prédios modernos e arranha céus em plena beira-mar. O custo de vida é relativamente mais em conta do que na capital ou mesmo em Melbourne. Assim como as ondas, a diversidade de coisas para fazer na cidade agrada àqueles que estão dispostos a gastar,  aos que preferem bons pubs com cerveja mais em conta.

Roxy Brasil Mike Robertson Gold coast here we go

Foto: Mike Robertson

Nada mal, não é? Além de algumas das melhores ondas do planeta, clima tranquilo e descontraído, temperaturas agradáveis o ano inteiro… O que você ainda está fazendo aí sentada? Bora pra lá! ;)

FONTE: Australia Go, Skyscanner, Austrália, Wikipedia, Portal Oceania

Foto de destaque: Kelly Cestari

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Postado em: Blog

0 comentários



#ROXYpro Gold Coast – 4º dia

3 de março de 2015
Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Bronte Macauley

Depois de dois dias do início da competição, às 22h25, horário de Brasília, o #ROXYpro foi retomado. O sol raiava forte e as nuvens deram espaço para um céu azul e lindo na praia de Snapper Rocks, na Gold Coast. As condições estavam regulares e as ondas variavam de 2 à 4 pés (0,5m à 1m).

As primeiras a afastarem a crowd e ter as ondas só para elas, foram Sage Erickson e Courtney Conlogue. No momento mais decisivo da bateria, Courtney conseguiu surfar as melhores ondas e a experiência contou a seu favor, se classificando para o Round 3.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Courtney Conlogue

 

As duas meninas que disputaram a segunda bateria já tinham se encontrado em outras competições. Johanne Defay sempre levou a melhor contra Nikki van Dijk, 2×0. As garotas começaram a entender as ondas e as condições, o que fez com que as notas aumentassem, com 8,77 para Nikki e 9,00 para Defay. No final da bateria, valeu o maior somatório e Van Dijk classificou-se.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast nikki van dijk

Outra disputa acirrada foi entre as surfistas do nosso time, a seis vezes campeã mundial Stephanie Gilmore e a wildcard (vencedora das triagens), Bronte Macauley. A wildcard vendeu caro a derrota, tomando a frente da bateria quando restavam apenas 10 minutos. Porém, num final eletrizante, Steph esperou a onda ideal, conseguindo a virada na última onda, no último minuto da bateria. A seis vezes campeã mundial segue no #ROXYpro.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Stephanie Gilmore

 

A bateria com Tyler Wright e Alessa Quizon foi muito movimentada. As duas surfistas não desperdiçaram ondas e trocaram muitas notas durante toda a bateria. O que decidiu a disputa foi a objetividade de Tyler Wright. A tática de Alessa, de fazer o máximo de manobras na mesma onda, não convenceu os juízes, que deram as melhores notas para Tyler.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Tyler Wright

 

Na penúltima bateria do Round 2, Bianca Buitendag e Tatiana Weston-Webb, que surfou de backside, tiveram estratégias diferentes. Bianca escolheu mais as ondas e optou pelas  maiores. Tatiana focou em surfar o máximo possível e explorar a sua agilidade nas pequenas ondas da bateria, passando para o Round 3.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Tatiana Weston-Webb

 

Para encerrar o Round 2 e o dia de competições, Laura Enever encarou a havaiana Coco Ho. A disputa foi boa, mas a onda excelente de Coco Ho colocou-a numa ótima posição para conquistar a última vaga para o Round 3.

Roxy Brasil RoxyPro Snapper Rocks Gold Coast Coco Ho

As ondas podiam não ser as maiores, mas as meninas se divertiram em Snapper, em um lindo  dia de verão australiano: céu limpo e azul, sol forte e praia cheia. O segundo round encerrou com o vento atrapalhando um pouco as atletas e a direção de prova escolheu encerrar o dia de competição.

Mas vem mais por aí, afinal, o round 3 está definido ;)

Heat 01: Sally Fitzgibbons x Malia Manuel x Tatiana Weston-Webb

Heat 02: Stephanie Gilmore x Dimitry Stoyle x Silvana Lima

Heat 03: Tyler Wright x Courtney Conlogue x Coco Ho

Heat 04: Carissa Moore x Lake Peterson x Nikki Van Dijk

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Postado em: Blog

0 comentários